Literatura e Cinema

Mudamos para: http://literarioecinematografico.blogspot.com/

Tuesday, 18 de August de 2009

EM BUSCA DA TERRA DO NUNCA

Finding Neverland, 2004, 106 minutos. Drama. Indicado a seis Academy Awards, incluindo Melhor Ator (Johnny Depp) ---------------------------------------------- Esse é um filme para provar três coisas aos espectadores. Primeiro: Johnny não é um ator bom somente quando dirigido por Tim Burton; segundo: Kate Winslet é capaz de se tornar coadjuvante, ainda que seja brilhante; e terceiro: histórias que reúnem fantasia e realidade são fascinantes. Acabei assistindo a esse filme por causa de uma busca frustrada na locadora; como não encontrei os filmes que queria, peguei esse para completar a quantidade necessária de locações. O resultado é que me surpreendi bastante. Sabem a famosa história do Peter Pan? Aqui nos é narrada a maneira como J.M. Barrie, autor da história, encontrou inspiração para escrevê-la. Acostumado a ir à praça escrever suas peças, um dia ele se depara com quatro crianças que bricavam; depois de interagir com elas, Barrie conheceu Sylvia, mãe das crianças cujas aventuras seriam relatadas posteriormente. Assim, nos minutos iniciais, nós vemos uma apresentação frustrada e as expectativas quanto à apresentação de uma obra melhor que cercam J.M Barrie - que virá a ser a narrativa envolvendo Peter Pan. Em menos de 30 minutos, já estamos totalmente dentro do que nos é mostrado. Como estou acostumado a ver Johnny Depp meio extravagante, seja com mãos de tesoura, cabelos rebeldes, pele extremamente pálida ou humor pra lá de negro, com o decorrer da projeção eu fiquei pasmo ao ver a naturalidade com a qual o ator consegue passar tão bem a impressão de que é normal. Vê-lo em cena junto a Kate Winslet brincando com todas aquelas crianças não nos permite conter a sensação de que formam a família perfeita. Kate Winslet e Depp formam um belo casal, ainda que nesse romance seus personagens não o sejam, assim como não o foram na vida real. Mas a atuação dos atores é prendada de tanto charme que logicamente um deles seria indicado e este foi Depp, em sua segunda indicação. Em contraste a toda a harmonia dos personagens principais, surgem as figuras etéreas da esposa de Barrie, Mary, e a mãe de Sylvia, Emma. Uma cria uma realidade à parte, insinuando que o relacionamento entre Barrie e Sylvia é mais do que amziade, enquanto a outra tenta impedir que tal relacionamento se torna mais do que amizade. As interpretações de Radha Mitchel e Julie Christie, ainda que não apareçam muito, são importantes para a configuração que nos é mostrado, principalmente na caracterização dos outros personagens. Para exemplificar, a forma como Barrie busca na família Davies aquilo que não encontra na sua própria casa e a maneira como Emma faz com que suas atitudes extremamente protetoras amadureçam seus netos mais rapidamente. Ao comentar o elenco, não posso me esquecer das magníficas interpretações das crianças, que dão um ar especial à densidade do que nos é mostrado e alegram mais a produção. Percebemos isso claramente quando muitas cenas das brincadeiras são mostradas através da imaginação daquelas que brincam, criando circos, navios, westerns etc. Quando Barrie conta à Sylvia sobre a Terra do Nunca, onde as pessoas não envelhecem e tudo é sempre bonito, há uma grandiosidade dramática tão notável que só por aquela cena eu já recomendaria o filme. Posteriormente, quando Sylvia cobra a promessa que ele lhe fizera sobre levá-la lá, acontece um dos desfechos metafóricos mais bonitos que eu já vi, e todos os personagens, até mesmo o espectador, são entregues à comoção. Quero destacar a cena em que fazem a apresentação na casa dos Davies e a mudança brusca no comportamento de Emma; tal cena é fantástica e mostra o poder que uma estória encantadora tem sobre uma pessoa. Recomendo que vejam esse filme, porque realmente vale a pena. Johnny Depp não se mostra caricaturizado - no bom sentido, é claro! -, Winslet continua ótima como sempre, os efeitos visuais são bárbaros, a o figurino é excelente e o roteiro tão bom quanto tudo que citei. Não vê-lo é um desperdício! Se virem esse filme nas locadoras, peguem-no. Se tiverem a oportunidade, assistam-no e se não tiverem a oportunidade, criem-na. Não se arrependerão. Até a tradução foi quase literal e não é algo absurdo, o que mostra que nenhuma invenção nacional substituiria com eficiência o título original. :P Luís -------------------------------------------------------------

Diria que esse filme une todos os pontos para transformá-lo em uma obra prima: o roteirista que soube fazer bem seu papel. Alguns diálogos são tão simples e parecem transmitir tanto, que quando vemos o filme ficamos paralisados diante da beleza do filme. Uma das partes que mais gostei é quando o filho mais velho diz que não quer que nada de ruim aconteça a sua mãe e James apenas diz: “É incrível o fim da infância, nesses 30 segundos você cresceu”. A fotografia que oscila entre pontos mais escuros (como a casa de James, os ternos e vestidos escuros que ele e sua mulher vestem respectivamente) e pontos de clareza (a maioria das cenas em que ele está com Sylvia e os irmãos Darven) transmitindo a quem assiste como é obvio onde ele está mais feliz. O figurino, que se mostra bom tanto nas vestes comuns dos personagens como nas fantasias que eles usam. O diretor que soube unir tudo isso. E, claro, os atores. Todos, sem exceção, fizeram bem seus papeis. Kate Winslet e Johnny Depp estavam incríveis ali. O enredo também ajuda bastante. Quer algo mais original do que contar como surgiu uma história?

 

Outro ponto que achei legal foi como eles transformaram a própria peça que James escreve em algo tão bonito, é como se o telespectador estivesse lá no teatro. Quando Peter Pan ensina os irmãos a voar vemos nos rostos dos figurantes (acho que nunca a expressão dos figurantes foram tão importantes) toda a emoção que nós mesmo sentiríamos, e quando todos voam juntos, a cena fica muito bonita. Outra cena do teatro que ficou muito boa é aquela que Peter Pan salva a vida de Wendy dizendo "Morrer será uma grande aventura"

 

O final eu realmente esperava, quando começaram as tosses pensei que alguém estava pra morrer e, geralmente eu gosto que alguém morra, traz uma carga emotiva forte para o filme, mas nesse caso foi diferente. Torci para tudo dar certo, e mesmo com uma morte, a equipe conseguiu fazer uma cena belíssima, que é a que James diz a Peter que ele pode ver a mãe quando ele quiser, pois ela estará na Terra do Nunca, e então Peter olhando para o horizonte diz: "Eu estou vendo a mamãe"

 

Lendo o que eu escrevi agora, vi que não foi nem perto de dizer o quanto o filme é bom. É bonito, de certa maneira simples, e por ai vai. Recomendaria muito "Em busca da Terra do Nunca", pois esse é um filme que acho difícil alguém não gostar.

 

Renan

criado por Luís/Renan    09:01:47 — Filed under: Filmes

15 Comments »

  1. Comment by FAGGH® — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 09:44:53

    Eu lembrava desse filme mais nunca assisti , vou ver na locadora se tem rsrsrsr abrç www.celebritypoke.blogspot.com
  2. Comment by Rubens Correia — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 10:07:20

    Adorei a dica, tou gripado e passarei uns dias em casa e tava precisandod e boas dicas para passar o tempo, ótima dica BLOGdoRUBINHO www.blogdorubinho.cjb.net www.twitter.com/blogdorubinho
  3. Comment by Poseidon — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 12:05:39

    Cara, nunca vi esse filme e, embora tenha ouvido falar muito bem a respeito, admito que nunca tive o interesse em procurá-lo para dar uma analisáda, mas ao ler tua critica me sinto forçado a rever meus conceitos. Assim que tiver a oportunidade vou pegar o filme para assistir com a mulher! O blog de voces é ótimo, se tiverem um banner me mandem que eu linko voces no meu lá.
  4. Comment by Joice — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 16:42:09

    Lindíssimo. quase morri de chorar da primeira que assisti, mas enfim. vale muito a pena. boa dica =)
  5. Comment by Marcelo Augusto — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 17:49:34

    Hm, eu gostei do filme. Adorei a fotografia e inclusive a trilha sonora. Os atores me deixaram a desejar um pouco, mas eu adorei o modo estilo 'conto' que o filme apresenta! Abraço.
  6. Comment by Marcelo Augusto — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 17:51:28

    Aliás, eu acho me deu vontade de ver o filme de novo. Vou loca-lo.! Abraços.
  7. Comment by luiza_oliveirah — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 18:27:17

    Não me recordo de ter assistido a este filme, apesar de ter visto um monte sobre Peter Pan, vou dar uma procurada. e sobre o seu cometario, tambem acredito que devemos buscar ao outro para completar, so que infelizmente muita gente não quer ficar só e se envolve com qualquert pessoa mesmo sem que esta o complete, era sobre isso que eu tava tentando falar que não vale tanto a pena se relacionar com alguem só pra ão ficar só.
  8. Comment by Janaína Moraes — Tuesday, 18 de August de 2009 @ 20:11:54

    Adorei esse blog. Creio que a blogosfera precisa de mais blogueiros que tenham essa conciência de levar o que se tem de melhor para as outras pessoas. Tenho dois blogs culturais tbm. Adoro fazer essa disseminação da cultura, mas nem sempre ela é valorizada. O que é uma pena. Se por um acaso vc se interessar, dá uma passda lá no meu blog para conferir.
  9. Comment by Laís — Wednesday, 19 de August de 2009 @ 12:53:07

    Imagino que seja um ótimo filme, só pelos atores ótimos deve valer a pena
  10. Comment by Jéssica — Wednesday, 19 de August de 2009 @ 13:20:32

    To abaixando pra assisti aqui no meu pc, adorei os comentarios e o filme deve ser muito bom mesmo :) Parabens pelo blog :D ;**
  11. Comment by Dewonny — Wednesday, 19 de August de 2009 @ 17:08:53

    Olá, passando pra retribuir a visita! Muito bom este espaço, gostei msm, coloquei na minha listagem de blogs ok? Se puder indicar o meu aí, ficaria grato! Sobre o filme aí, eu acho maravilhoso e excelente, emocionante e cativante, belíssimo! Abs! Diego!
  12. Comment by Eduardo Sabino — Wednesday, 19 de August de 2009 @ 17:21:56

    Esse filme é muito bom. Drama, leve, mas consistente e uma atuação excelente do Depp.
  13. Comment by Jean Douglas — Thursday, 20 de August de 2009 @ 02:38:08

    Este filme me tocou de uma maneira que eu jamais imaginei que tocaria! Ótimo elenco, Kate Winslet líndíssima como sempre, Johnny Depp mostrando que realmente é um bom ator e quero destacar também Radha Mitchel, que sempre acompanho seus trabalhos e a vejo como uma atriz magnífica. Este filme DEVE ser assistido! Emocionante, brilhante e mágico... Tenho certeza de que realmente não vão se decepcionar.
  14. Comment by Dayane — Wednesday, 9 de September de 2009 @ 23:45:29

    nossa eu adorreei esse filme, mais uam vez o jonnhy depp da um show de interpretação, e a kate tbm.....muito lindo, a historia e delicada e mostrada com um ritmo suavee, faz parte da minha coleção esse filme
  15. Comment by Graziela — Tuesday, 6 de October de 2009 @ 17:30:46

    Olá... Eu assisti hojeeste filme (06/10/2009), e ele realmente é de uma comoção impressionante... Consegue passar a imagem que foi perdida com a conquista da ciencia feita pelo homem... Consegue passar a importancia da magia (imaginação) na vida das pessoas para superar seus problemas e suas perdas... Amei...

Leave a comment

Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://literaturaecinema.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.